Fenda Lábio-palatina

​Nascem, no nosso país cerca de 150 crianças por ano com uma fenda labial, palatina ou lábio-palatina. 

Nestas crianças, a sucção torna-se difícil e, sem acompanhamento às mães, a amamentação pode ficar comprometida. 

O mecanismo da deglutição pode estar alterado; o fluxo de ar através da fenda seca as mucosas, facilitando infecções que se estendem ao ouvido e que, quando não são tratadas atempadamente, levam a perdas de audição; a erupção dentária pode ser anómala; a fala pode ser comprometida. 

Em suma, é de vital importância que exista um excelente acompanhamento multidisciplinar. 


O Dr. Rowney Furfuro tem desenvolvido um trabalho notável na investigação e tratamento nesta área, sempre numa abordagem transdisciplinar, mas com uma Filosofia Integral e Individualizada de Tratamento (FiiT) .

A partir de uma consulta inicial vamos procurar atender às necessidades concretas além de prestar esclarecimento às suas dúvidas e faremos o encaminhamento para todas as especialidades conexas, para profissionais especializados em tratamento de Fenda Labiopalatina. 

Definimos os momentos indicados de intervenção terapêutica nas diversas disciplinas envolvidas no tratamento desta malformação congénita. 

O apoio e seguimento destes casos, consiste na assistência desde o diagnóstico pré-natal, com o apoio e acompanhamento dos futuros pais, até à reabilitação total, o que ocorre, normalmente, no início da idade adulta.


Contam ainda com uma ajuda inestimável: O LIPI!! 

Desde lúdicos momentos de partilha a explicações técnicas sobre tratamentos desta malformação congénita, o BLOG do LIPI ( fendaslabiopalatinas.blogspot.com ) sempre se pautou por  ser um porto de abrigo.

Clique nas imagens para conhecer o LIPI e conhecer o trabalho magnífico que ele promove no tratamento e malformações congénitas, particularmente no novo projeto ATLASLIPICAST